23.10.06

A Aventura Ikea + O Museu Kroller-Muller

Foi um fim-de-semana em cheio, devo dizer. No sábado decidimos ir ao Ikea porque precisávamos de comprar umas "coisitas" cá para casa. Depois de muita escolha e ponderação dirigimo-nos ao vendedor na secção das camas e ele imprimiu-nos um papel com todas as peças que precisávamos. Sim, porque ao contrário do que seria lógico, as camas não vêm em pacotes, não, as peças estão todas separadas e as pessoas é que têm de as procurar nas prateleiras. Perguntámos se podíamos ir às compras à vontade, se não havia perigo de a cama acabar, a resposta foi que estivéssemos à vontade.

Ok, lá continuamos as compras e o passeio, é interessante como as coisas são, naquele Ikea aqui no fim do mundo de repente senti-me como se estivesse em casa e fosse sair dali directamente para Lisboa, ai a globalização! O certo é que demorámos cerca de 2 horas e quando chegámos à zona das peças da cama faltava uma! Ainda pensámos que poderia haver em stock, eles não iam fazer-nos isto. Mas fizeram, a resposta foi que a peça tinha acabado, que não podia fazer nada, que talvez viesse na quinta-feira, porque agora estava tudo de férias e havia muito trabalho, mas mesmo assim era melhor telefonar primeiro a perguntar! Prestáveis? Nem por isso. Fala-lhes muito aquela atenção de dizer "não aqui, mas posso ver noutro sítio" ou "posso tentar encomendar o mais depressa possível", não, aqui não há, problema teu. E é aqui que começa a aventura.

Perguntámos se no Ikea mais próximo (20 km) haveria a peça. Sim, havia, mas eram 7 da tarde e os Ikea fecham as 8 ao sábado. Fomos a correr para o carro, encaixámos a cama e o colchão e todas as outras coisitas que tínhamos comprado, enchemos o porta bagagens e os bancos de trás e tivemos de ir 20 km 3 pessoas na parte da frente de um carro. Lá fomos andando com o tempo sempre a passar, faltavam 10m para as 8 estávamos mesmo a chegar, no entanto aqui há um grave problema em sinalizar auto estradas e saídas de auto estradas, é impressionante! E basicamente o que aconteceu foi que nos perdemos 3 vezes, andamos à volta do Ikea e não encontrávamos o raio da estrada que ia lá dar!

8.03h Chegamos, eu sai a correr e ainda consegui entrar pela entrada, os meninos que foram estacionar o carro já só conseguiram entrar pela saída e tcharam havia lá a peça! No entanto, como não podia ser assim tão "fácil", havia a peça, mas naquele Ikea o armazém é separado, portanto pagámos e tivemos de andar ainda uns 300 metros de carro até ao tal armazém. Portanto no sábado passámos 4.30 horas nos Ikeas, tudo porque não sabem fazer um cálculo de quantas peças de uma cama têm de existir em igual número.



No domingo já foi um dia bem mais agradável. Fomos de manhã até ao Museu Kroller-Muller, que é um museu que têm uma considerável colecção de quadros de pintores como Van Gogh, Seurat, Picasso, Van der Leck, Mondrian. Este museu também tem um jardim de esculturas lindo, adorei, onde há umas coisitas de um escultor chamado Rodin! Acho que dá para ter uma ideia. Este museu fica localizado no Parque Nacional de Hoge Veluwe. É sítio enorme, onde se pode andar de bicicleta e fazer piqueniques e ver a natureza. É um dia muito bem passado, principalmente no jardim das esculturas. O tempo até estava bom, não estava aquele frio gelado, nem estava a chover, o que já é bom! Sol é que nem vê-lo!







3 Comments:

Anonymous Canas said...

ahhhh :)...tás onde sempre quiseste estar..com quem sempre quiseste estar..fico mt contente por ti.*

23/10/06 23:29  
Blogger Shaznay said...

Que aventuras...tb já tive uma parecida no Ikea. Muita fama e depois na pratica no Ikea é:Salva-se quem puder !
Ia ser giro ter uma cama com uma peça a menos. Pricipalmente se fosse um dos pés da cama :) A foto dos meninos/menina não está equilibrada! Vou mesmo ter que ir aí para equilibrar isso...e vejo que és baixinha mas sorridente ;)
Bjs
Joana

24/10/06 14:29  
Blogger Dama do Oriente said...

Obrigada às duas :). Venham mas é visitar-me!

24/10/06 18:26  

Enviar um comentário

<< Home