3.2.07

Sim

"Como obrigar uma mulher grávida que não quer ser mãe a sê-lo?

É que, independentemente de concordarmos ou não com o argumento do «direito ao corpo», independentemente de aceitarmos ou não a existência de um conflito de interesses entre o estatuto da mulher e do feto, e, até independentemente de nos colocarmos de um lado ou de outro, o que é inegável é que a Natureza atribuiu à mulher o poder da maternidade. Enquanto assim for, não há legislação que possa mudar esse facto. "

6 Comments:

Anonymous Sepúlveda said...

Parece-me impossível permitir q alguém possa vir a recorrer ao aborto como se fosse um método "contraceptivo". É o q acontecerá a muita gente, se ESTE sim ganhar. Diz-se q de certeza q as pessoas q recorrem ao aborto estão informadíssimas e q nunca há mulheres sobre pressão acerca de manter ou n uma gravidez, mas tb é um facto q se há imensas q nem os métodos contraceptivos básicos conhecem, então certamente será provável q recorram a essas escolhas sem saberem bem o q estão a fazer. Mulheres irem para a prisão por aborto sabe-se q n é um problema, pq como é óbvio precisam é de apoio e têm atenuantes. Portanto isso é um falso argumento. O aborto tb n vai resolver o problema de haver crianças indesejadas ou espancadas/violadas/mortas, pq certamente n se espera q um sistema de saúde decadente como o nosso vá acolher toda a gente q qeira abortar e as pessoas q tratam assim os filhos é bem provável q nem saibam ou possam/consigam recorrer ao aborto. Será q vai haver listas de espera para abortar? Dentro das 10 semanas? E como se define entre 9 semanas e 6 dias e 10 semanas e 1 dia?
Há quem tenha dificuldades e n possa suportar ter mais filhos? Aí é q o Estado devia intervir. Dar apoio a quem precisa, especialmente se vem aí um bebé. Isso é q seria uma verdadeira bandeira de esquerda: apoio social. E não este liberalismo e entrega a clínicas forçosamente privadas.

4/2/07 02:52  
Anonymous Sepúlveda said...

Sabem como é às 9/10 semanas? Vão ver q até já tem 20 dedos formados e o coração a bater, apesar de só ter alguns 4 milímetros. E há mta gente q só lá para as 6/7 semanas é q descobre q tem um filho a crescer. É claro q ficam alvoroçadas e em pânico. Quem tiver dinheiro se calhar vai abortar e quem n tem, vai ter a ajuda do Estado? Dum Estado q se opõe à pena de morte há séculos.
Mas querem q as mulheres possam abortar a pedido ou somente q as mulheres deixem de ir para a prisão? E os médicos e enfermeiras?
E eles vão ser obrigados a praticar abortos se se opuserem?
Despenalizar n significa legalizar ou descriminalizar. Apenas significa q a pena já n é de prisão. Ou n?
Eu só qeria é q houvesse muita informação acerca deste assunto e n apenas toneladas de contra informação e propaganda partidária duns tipos q qerem ter poder.
A pergunta deste referendo n é apropriada. Nem as intenções de quem a propôs.

4/2/07 03:21  
Blogger Dama do Oriente said...

Não concordo com os teus argumentos. Não acho que vá ser usado como método contraceptivo, mas se for, já hoje o é. a difernença é que tu não vês e não lidas com isso, porque é clandestino.
Acredito que uma mulher tem o direito de decidir sobre a sua vida. Acredito que se se pudesse falar disso abertamente com médicos muitas até desistiriam do aborto.
E acho muito bonito que se diga que o Estado é que devia apoiar estas mulheres, mas como já se sabe isso não vai acontecer. Vai ficar tudo na mesma, como já ficou há 8 anos atrás. E isso não é solução para ninguém.

4/2/07 10:28  
Anonymous sepúlveda said...

Hoje é usado por muito menos gente do que será depois, se, já n sendo crime, for permitido. E porque n canalizar toda esta força pró-aborto nesses apoios do estado. Desde há 8 anos tb nunca quiseram andar com esse tipo de iniciativas para a frente, por um lado para tb se tornar necessário aprovar mais tarde (agora) estas leis. Mas continua a haver mta mistificação. À excepção dos holandeses, nunca vi alguém combater o problema da droga legalizando-a.

4/2/07 16:33  
Blogger Dama do Oriente said...

Mas quem é que é pro-aborto? Não se trata de dizer sim ou não ao aborto, ele já existe! Aqui trata-se de resolver um problema grave ou de fehcar os olhos e deixar ficara tudo na mesma. E quando vens dizer que muito mais gente vai fazer, e se fizer? O que é tu tens a ver com isso? Cada um deve escolher por si, isto trata-se de uma decisão pessoal, não te cabe a ti nem aos outros moralistas vir dizer que determinada pessoa tem que ter um filho porque tu queres. Ninguém deixa de fazer um aborto porque ele é proibido, as condições em que o faz é que já é outro assunto.
Sou pelo sim, porque acredito na liberdade de escolha.

4/2/07 18:13  
Anonymous sepúlveda said...

Eu referia-me a forças pró liberalização do aborto, ou seja, liberdade de escolha de cada um. Acontece q enquanto houver uma guerra para tentar q o aborto seja livre, as forças q lutam nesse sentido nunca lutarão para melhorar os apoios àqueles q eles querem q possam recorrer ao aborto. Só se deixa q continue tudo na mesma para se poder apontar o dedo e dizer: "Estão a ver? O aborto livre é essencial!"
Por outro lado, há muitas circunstâncias q n podem ser deixadas ao critério de cada um, pq mtas vezes as pessoas agem, simplesmente. A liberdade de escolha n significa q se vá tomar a melhor opção. Exemplo: homem chega a casa, encontra mulher c amante, dá um tiro a cada sem sequer pestanejar. Até pouco depois, sente-se com toda a legitimidade para fazer o q fez (e no fundo, sabemos q estes crimes passionais têm atenuantes e as penas são diferentes do q seriam noutro tipo de homicídio). Outro exemplo menos grave: quero e posso ir conduzir todo bêbado, mas continua a ser crime mm q eu tenha tido a liberdade de o fazer. Tb é ilegal (apesar de n ser crime) conduzir acima (ou abaixo) dos limites de velocidade impostos. Isto só para mostrar q tem q haver alguém a dizer o q é q se pode ou n pode fazer.
Acontece tb q o governo n esclarece aquilo q pretende fazer c a vitória do sim ou a do n. N sabes se os mais pobres vão ter acesso assim tão garantido ao aborto se quiserem. E é claro q enquanto crime/proibido, continuamos a ter um factor de dissuasão em termos de lei. Logo, há concerteza mta gente q deixa de recorrer ao aborto só por ser proibido.

A vida humana continua a ser o valor fundamental da sociedade actual ou n? Em breve podemos também decidir, convenientemente, se um deficiente profundo deve ou n deixar de estar vivo. Ou impor uma idade final, a partir da qual n poderemos estar vivos, para n compremetermos a segurança social e os contribuintes, q são cada vez menos. Foi assim q se começou a pensar criar raças perfeitas.
Podemos abdicar da vida em detrimento de aspectos sociais (q sei q são muitas vezes graves)?
Eu n quero manter o sofrimento de ninguém e também n fui eu q o provoquei. N considero apropriado q se abdique de certos valores devido à escolha de uma pessoa, pq, para mim, essa escolha já n é dessa pessoa.
A mulher deve mandar no seu corpo? Deve, com limitações. Uma pessoa saudável tb n pode decepar uma perna/braço pq lhe apetece (mesmo sendo uma hipótese ridícula).
Q sejam esclarecidos os interesses do sim, imparcialmente. Eu sei q os únicos a ganhar dinheiro c o n são os donos de clínicas espanholas, pq os das clínicas clandestinas em Portugal simplesmente vão ver o seu negócio crescer apenas se o sim ganhar ou se o BE continuar a fazer campanha para as pessoas desafiarem a autoridade e abortarem às escondidas, o q por enquanto é proibido e classificado como crime.
Na realidade, o grande argumento do sim oficial é o horror q é meter uma mulher na prisão pq abortou propositadamente (em qq fase da gravidez). Se fosse assim tão horrível então despenalizava-se sempre, durante toda a gravidez. Mas a vontade n é a de ser solidário e ajudar os pobres (o q nem sabemos se vai acontecer se o sim ganhar), pq isso só se faz quando compensa. E para os poderosos algo só compensa quando dá lucro. Tb n é para combater a fraude fiscal e corrupção pq se fosse já tinham tomado mtas outras medidas contra esses males sem ser na área do aborto.

Vê o site assimnao.org

(E já tinha escrito mais coisas mas houve uma falha de energia e só consegui recuperar esta parte e escrevi este final. Dps escrevo mais em função do q responderes) :)

5/2/07 16:10  

Enviar um comentário

<< Home